olá

Dezembro 2018
S T Q Q S S D
« Jun    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  
expo jogos antigos 190
DSC_0212
DSC02567
jogo 26mai06 (22)
DSC_0220
DSC_0222
DSC_0225
DSC_0241
DSC02458
DSC03009
expo jogos antigos 025
expo jogos antigos 117
expo jogos antigos 123
expo jogos antigos 132
expo jogos antigos 135
expo jogos antigos 139
expo jogos antigos 153
expo jogos antigos 161
expo jogos antigos 171
expo jogos antigos 179
expo jogos antigos 181
expo jogos antigos 187
DIGITAL CAMERA
jogo 26mai06 (16)
jogo 26mai06 (25)
MEDION DIGITAL CAMERA
MEDION DIGITAL CAMERA
MEDION DIGITAL CAMERA
MEDION DIGITAL CAMERA
DSC_0217
DSC02568
DSC03008
expo jogos antigos 021
expo jogos antigos 029
expo jogos antigos 067
expo jogos antigos 122
expo jogos antigos 124
expo jogos antigos 127
expo jogos antigos 128
expo jogos antigos 129
expo jogos antigos 130
expo jogos antigos 131
expo jogos antigos 142
expo jogos antigos 151
expo jogos antigos 159
expo jogos antigos 176
expo jogos antigos 182
DIGITAL CAMERA
DIGITAL CAMERA
MEDION DIGITAL CAMERA
MEDION DIGITAL CAMERA
MEDION DIGITAL CAMERA
MEDION DIGITAL CAMERA

O Alquerque dos Doze em Safara

ENVOLVIMENTO PARENTAL NA ESCOLA

O Alquerque dos Doze (o Qirkat do oriente medieval, que o Livro dos Jogos reproduziu) já era jogado no Antigo Egipto, tendo sido introduzido na Península Ibérica, no século VIII, na sequência das invasões arabo-berberes.
O jogo e a sua presença em Safara, onde é conhecido por Jogo das Damas ou Jogo da Raposa e cujos tabuleiros surgem inscritos nas soleiras da Igreja Matriz, em pedras da Achada de S. Sebastião e peanha da Cruz da Murteira, foram o mote de um conjunto de actividades que a ADCMoura realizou entre 2005-2008 no âmbito dos projectos Envolvimento Parental na Escola (POEFDS) e Plano de Desenvolvimento de Safara (Medida Agris): inauguração, na praça central de Safara, da exposição Pedras que jogam (organizada pelo Departamento de Matemática da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa), visitada por cerca de mil pessoas; recolha das regras do jogo, pelos alunos da EB1 de Safara junto de familiares e pessoas idosas da aldeia, e edição de desdobrável em resultado dessa pesquisa; realização de campeonato intergeracional de Alquerque dos Doze, utilizando tabuleiros e pedras de jogo construídos pelas crianças com materiais recicláveis; a história do jogo, a existência de tabuleiros no património construído de Safara e respectiva menção no desdobrável turístico de Safara e no catálogo O regresso à terra – redescobrindo e reinventando Safara, ambos editados pela ADCMoura; instalação de equipamento urbano (“mirones”) com placas informativas sobre o Alquerque e bancos de pedra com tabuleiros do jogo idealizados pela Sugo Design e ADCMoura. Um projecto que deixou saudades (vendo as imagens percebe-se porquê).

Comments are closed.