olá

Novembro 2022
S T Q Q S S D
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Santolina

Santolina chamaecyparissus (D.C.) Nyman

nomes vulgares

Abrótano-fêmea, guarda-roupa, pequeno limonete, roquete-dos-jardins, santolina.

espécie

Santolina chamaecyparissus

subespécie

chamaecyparissus

género

Santolina

família

Aesteraceae

origem

Nativa da Europa, da região mediterrânica ocidental e central.

distribuição geográfica em Portugal

Encontra-se subespontânea em raros locais do nosso país (Beira Litoral, Estremadura e Alentejo litoral), até 1000 metros.

Foi em tempos cultivada em Portugal Continental e nos Açores como planta medicinal e, sobretudo, como repelente de traças, mas continua a ser muito cultivada em jardinaria.

características genéricas

Arbusto de folhas acinzentadas a branco-tomentosas, com 14 a 32 pares de dentes, e flores amarelas em forma de botão.

Atinge 60 cm de altura e 1 m de amplitude.

época de floração

Junho e Julho.

habitat

Terrenos arenosos e calcários, rochedos e colinas áridas.

partes utilizadas

Flores e óleo essencial.

usos medicinais

Eficaz em fitoterapia, é usado em problemas digestivos.

Externamente emprega-se em conjuntivites e inflamações orofaríngeas, e como cicatrizante.

O óleo essencial tem sido usado para combater os vermes intestinais e parasitoses cutâneas.

Eficaz contra inflamações e picadas de insectos.

usos culinários

Pouco usada devido à sua toxicidade.

outros usos

O óleo essencial é usado em perfumaria.

Planta muito cultivada como ornamental em jardinagem, sobretudo nas bordaduras de canteiros.

curiosidades

Os antigos povos árabes usavam a planta como loção oftálmica, mas hoje emprega-se principalmente como repelente de insectos e traças.

precauções

O óleo essencial, devido ao conteúdo em cetonas, é tóxico por via interna, quando em doses elevadas.

bibliografia

CUNHA, A. Proença da; RIBEIRO, José Alves; ROQUE, Odete Rodrigues, Plantas Aromáticas em Portugal – caracterização e utilizações, 2ª ed., FCG, Lisboa, 2009.

MCVICAR, Jekka, O poder das ervas aromáticas, Civilização Editores, Porto, 2003

nota

A ADCMoura não se responsabiliza por nenhum efeito adverso do uso da planta.

Comments are closed.